Substituição da Dr.ª Ana Soares na USF Serra da Lousã

Como é do conhecimento geral, a Dr.ª Ana Soares concorreu ao Procedimento Concursal Comum Conducente ao Recrutamento de Pessoal Médico Integrado na Carreira Especial Médica – Área de MGF, tendo-se efectivado a sua mobilidade para o ACeS Baixo Mondego, UCSP Fernão de Magalhães, a 10 de Setembro de 2018.

Tendo em conta esse facto, antecipadamente, a 13 de Julho de 2018, o Conselho Geral da USF seleccionou e validou por maioria qualificada a entrada em substituição da Dr.ª Ana Margarida Bigotte, proveniente do ACeS Baixo Mondego, USF As Gândras. De imediato se deu a conhecer tal decisão aos Directores Executivos dos ACeS Pinhal Interior Norte e Baixo Mondego e à Presidente do Conselho Directivo da ARS Centro, I.P.

Decorrido 1 (um) mês desde a saída da Dr.ª Ana Soares, havendo presentemente um ficheiro sem médico de família atribuído (porém mantendo-se a restante equipa de saúde, enfermeiro e secretário clínico) continua a não haver a definição, por parte da Administração, de uma data concreta para a efectivação da mobilidade da Dr.ª Ana Margarida Bigotte para a USF Serra da Lousã, sem que tenha sido
avançada, até à data, qualquer justificação aceitável.

Durante o período de ausência, a USF compromete-se em garantir aos utentes a melhor acessibilidade e resposta possíveis aos utentes visados, apesar dos constrangimentos, estando a envidar todos os esforços ao seu alcance para a rápida resolução deste problema.
Para o esclarecimento de quaisquer dúvidas, não hesite em contactar-nos através dos canais habituais (presencialmente, por telefone ou correio-electrónico).

Seguros da melhor compreensão para uma questão a que somos alheios, apelamos à colaboração de todos.

Lousã, 10 de Outubro de 2018

O Coordenador,

Jorge Pedrosa Rodrigues, Dr.

 

Versão PDF

Projecto Literacia em Saúde: Ser saudável… durante as férias!

Chegaram as férias escolares!

Depois de um ano intensivo de aprendizagens, há que recarregar baterias e fazer tudo aquilo que não se pode fazer durante o ano. Mas aquela que é uma altura de contentamento para os mais jovens, por vezes torna-se um fator de preocupação para os pais, por inúmeros motivos.

Férias são sinónimo de tempo livre, e esse tempo deve ser de qualidade. Limitar os tempos de ecrã, como computador, televisão, telemóvel e tablet, é fundamental. Devem fomentar-se atividades lúdicas e de lazer, que estimulem a atividade física e a construção de relações interpessoais, sempre que possível em espaços exteriores e em contacto com a natureza. Correr, andar de bicicleta ou de patins, jogar à bola ou às escondidas, são bons exemplos daquilo que as crianças podem fazer para ocupar o seu tempo livre.

Nas horas de maior calor e de sol, devem preferir-se espaços frescos e com sombra; poderá ser a altura ideal para estimular a leitura, seja um livro de contos, uma banda desenhada ou uma compilação de anedotas, por exemplo. O importante é ler, desde que os conteúdos sejam adequados a cada idade.

Quanto à exposição ao sol, a regra é bem conhecida, mas por vezes esquecida! Usar sempre chapéu, fugir às horas de maior radiação solar e utilizar um protetor solar de elevado índice de proteção é a melhor forma de preservar a saúde da pele. Não esquecer que o protetor deve ser renovado frequentemente e sempre que houver lugar a banhos, seja na piscina, no rio ou no mar.

Por falar em banhos, não devemos esquecer o perigo de afogamento. Podem utilizar-se braçadeiras ou outros métodos de flutuação, sendo fundamental ensinar a criança a nadar. Ainda assim, deve haver sempre a vigilância permanente de um adulto. Nas praias, respeitar sempre as bandeiras sinalizadoras e os avisos das autoridades.

Relativamente à alimentação, esta deve ser saudável como em qualquer outra altura do ano, devendo promover-se uma boa hidratação através da ingestão adequada de água. É certo que pode haver lugar a uns doces ou umas guloseimas, mas sempre de forma moderada. Também se pode optar por uns snacks mais saudáveis, como por exemplo gelados caseiros de fruta e iogurte: são deliciosos e as crianças podem ajudar na sua confeção, o que geralmente as deixa muito felizes e entusiasmadas.

E agora vamos aproveitar a época mais aguardada do ano, e partilhá-la com a família e com os amigos! Decerto ficarão boas memórias, para mais tarde recordar!

Boas férias a todos!

 

Realizado por: Joana Pessoa (Interna de 4ºano de MGF)