DIA EUROPEU DA DISFUNÇÃO SEXUAL – 14 fevereiro

A Disfunção Sexual pode ser classificada em diferentes categorias:

  • Alteração do desejo sexual;
  • Perturbação da estimulação sexual;
  • Disfunção erétil*;
  • Capacidade de obter o orgasmo;
  • Perturbação dolorosa (dores nas relações);

* A disfunção erétil é a incapacidade persistente em obter e manter uma ereção suficiente, que permita uma atividade sexual satisfatória.


SINTOMAS:

No homem, os sintomas mais comuns são:

  • Disfunção eréctil;
  • Perturbações da estimulação sexual;
  • Alterações na ejaculação (ausente, retardada ou precoce).

Na mulher, predominam:

  • Diminuição do desejo sexual;
  • Incapacidade de obter o orgasmo;
  • Perturbações dolorosas (lubrificação vaginal insuficiente; vaginismo).

CAUSAS:

FÍSICAS PSICOLÓGICAS/PSIQUIÁTRICAS  
Diabetes
Doenças cardiovasculares Doenças neurológicas Distúrbios renais e urológicos
Distúrbios hormonais Alcoolismo
Tabagismo
Medicação
Stress
Ansiedade
Depressão
Problemas conjugais
Preocupação em relação ao desempenho sexual
Perturbações psiquiátricas

20 a 50% dos homens com disfunção erétil têm uma doença orgânica que está a provocar o problema.

DIAGNÓSTICO:
É necessário recolher uma história sexual completa e avaliação de saúde geral.  
Recomenda-se que todos os doentes com disfunção sexual recorram ao médico assistente para exclusão de uma condição médica que esteja a provocar a disfunção. 

TRATAMENTO:
O tratamento depende da causa da disfunção sexual.
Existem diversos medicamentos, mas estes devem ser sempre prescritos pelo médico. A terapia sexual e a psicoterapia são outras opções. 
O essencial é reconhecer e aceitar o problema, tornando assim mais fácil identificar as suas causas e corrigi-las.

PREVENÇÃO:
A alimentação saudável e a prática de atividade física, a cessação tabágica e alcoólica são muito importantes para uma vida sexual mais equilibrada.

A disfunção sexual é uma condição que se auto-perpetua!
OU SEJA: a disfunção sexual provoca constante ansiedade pelo desempenho o que pode agravar a disfunção sexual

Bibliografia:
Disfunção Erétil
– Sadock, J. B. (2017). Compendio de psiquiatria. páginas 591-609. 11ª edição;
– Planmark editora. Archimedes, J. (2010). Urologia Fundamental. 1ª edição; Artmed


Autora:
Adriana Arantes Pinheiro, Interna de Formação Específica em MGF, 2º ano
USF Serra da Lousã